blog_ReVinhas

Por Renata Vinhas

Atualmente, o profissional de sustentabilidade já está bem estabelecido no mercado de trabalho. Ainda é uma profissão recente, com boa representatividade, departamentos consolidados, plano de carreira etc. A formação acadêmica dos que ocupam cargos no setor é diversa: advocacia, comunicação, engenharia, administração, gestão ambiental, biologia, psicologia, entre outras. Há profissionais também em todos os ramos: varejo, indústria, comércio, serviços, associações, consultorias. Parece que a profissão pode permear qualquer atividade.

O que significa essa grande diversidade? Mostra que para trabalhar com sustentabilidade é preciso gostar do assunto, ter boas intenções, ser ético, saber se expressar e se relacionar, ter bom senso… e o resto se aprende. A metodologia básica costuma ser: entender o que é sustentabilidade para o negócio, conhecer os pontos fracos e os riscos, saber o que traz perenidade, estabelecer objetivos e metas de melhoria contínua em cada tema, fazer um balanço anual sobre o que se passou e determinar os próximos passos.

Além do plano de ação, também é comum a incorporação da sustentabilidade nos processos decisórios da empresa. Os colaboradores devem saber mensurar não apenas os aspectos econômicos em cada decisão, mas também os sociais e os ambientais. Se isso fosse uma prática usual e comum a todas as empresas, a profissão nem precisaria existir.

Pode parecer conflitante, mas o fato é que o destino da profissão, a longo prazo, é perder espaço gradativamente podendo até se extinguir. Esse é o futuro ideal. Se desempenharmos um bom papel, mobilizando mundos e fundos para gestões mais eficientes, que garantam a perenidade de empresas e organizações e um mundo mais justo, o profissional de sustentabilidade não mais será necessário – todas as pessoas serão naturalmente sustentáveis.

Em outras palavras, será inerente a qualquer profissão considerar os três pilares (social, ambiental e econômico) nas atividades cotidianas, nas tomadas de decisões, avaliações de resultados. Algo semelhante aos itens que são comumente reportados nos valores da empresa como ética, respeito, disciplina, humildade etc.

Apenas para corroborar com essa linha de pensamento com um dado específico e referenciado, uma pesquisa realizada pela consultoria DOM Strategy Partner, que ouviu 223 executivos de empresas brasileiras, identificou que o principal erro de estratégia, presente em 79% das companhias entrevistadas é restringir a sustentabilidade à apenas um departamento ou apenas uma liderança, em vez de tratá-la de forma transversal na organização.

Minha aposta é que esse é o caminho e quanto melhor e mais motivados forem os profissionais que militam na área, mais rápido chegaremos lá. Espero daqui a 50 anos (vamos torcer para que seja menos) olhar para esse texto e perceber que a minha análise estava certa!

#acabar #empresa #futuro #profissão #profissional #sustentabilidade

Fonte: http://ecoredesocial.com.br/2015/12/sustentabilidade-se-tudo-der-certo-essa-profissao-vai-acabar/

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Leave a Comment

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Print Friendly

O que é Sustentabilidade?


Já reparou que cada um tem uma definição do que é Sustentabilidade? Sustentabilidade para mim é diferente de sustentabilidade para você, que é diferente de sustentabilidade para as empresas, que é diferente de sustentabilidade para os governos, e assim por diante. Mas será que todo mundo sabe realmente o que é Sustentabilidade?

A palavra pode parecer difícil, mas o conceito é fácil. Por isso, o Instituto Jatobás iniciou a campanha “O que é Sustentabilidade?”.

A campanha pretende mostrar que existem diversos meios e ferramentas para promover o desenvolvimento sustentável, mas as preocupações são sempre as mesmas: sobrevivência, qualidade de vida e garantia de um futuro para as próximas gerações.

Sustentabilidade na prática é de um jeito para cada um, mas Sustentabilidade para todos é garantir e equilibrar as condições ambientais, econômicas e sociais necessárias para que tudo possa evoluir para melhor, por tempo indeterminado, respeitando, assim, o direito das gerações futuras de alcançarem sua própria sustentabilidade;
dispor de meios para que as pessoas – individualmente ou em coletividade – possam viver com equidade, qualidade e justiça, sem esgotar ou danificar, irremediavelmente, os bens naturais;
criar condições para o funcionamento e a qualidade dos relacionamentos;
conceber os meios e instrumentos para que os sistemas – naturais ou inventadas pelos humanos – possam desempenhar suas atividades e criar valor para todas as partes interessadas, com ou sem o propósito de lucro.
Desenvolver ou evoluir para melhor não significa crescer ou expandir de qualquer maneira; e ser melhor não significa ter mais.

Sustentabilidade para todos requer o entendimento de que tudo o que existe na Terra – e no Universo como um todo – forma um grande sistema no qual o comportamento de qualquer um dos integrantes exerce influência sobre os outros. Por isso, é muito importante que os impactos maléficos – causados por ações humanas – sejam evitados, pois, as consequências acabam se voltando contra os próprios humanos.

Sustentabilidade para todos requer mudança no modo de pensar: de agora para o futuro; de aqui para o Planeta como um todo; de competição para cooperação e compartilhamento; do individual para o coletivo.

Compartilhem suas ideias e participem de nossa campanha. Juntos, podemos construir um caminho mais solidário e sustentável!
... leia maisocultar

veja no Facebook

Próxima terça-feira, dia 23 de agosto, ocorrerá o Fórum Municipal Lixo Zero São Paulo

O Fórum pretende provocar reflexões e mudanças de comportamento através da disseminação do conceito Lixo Zero e de soluções que promovam a não geração, redução, reuso, reciclagem e compostagem.

Onde?
Câmara Municipal de São Paulo
Quando?
Dia 23/08, das 9h às 18h

Compareça!
... leia maisocultar

veja no Facebook

Related Articles

consumidor

Vamos mudar o modo de consumir? Que tipo de consumidor você é?

Que tipo de consumidor você é? Herói, vítima, indiferente ou vilão? Por…
agenda-presidenciaveis

Agendas aos Candidatos à Presidência do Brasil, 2014: releitura.

As mídias divulgaram propostas aos candidatos à eleição para Presidente do Brasil…
Capitalismo_economia_desenvolvimento_humano

Capitalismo, economia neoclássica e desenvolvimento humano

Democracia, economia e capitalismo são invenções humanas consideradas superiores, se comparadas a…
Business_As_Usual

Negócios usuais ou Não usuais: está feliz em seu trabalho?

A expressão Business as Usual (BAU) percorre o Planeta e identifica a…
agua_condominios

Água em condomínios e responsabilidade social

Hábitos de consumo e responsabilidade social permitem distinguir a prática de cidadania…
agricultura_urbana

O renascimento da agricultura urbana

Artigo publicado no site internazionale.it mostra a forte presença da agricultura urbana…