Business_As_Usual

A expressão Business as Usual (BAU) percorre o Planeta e identifica a empresa cujo modelo de produção e de negócios não atende às necessidades para a sustentabilidade. Business as Unusual (BAUn) é a antítese.

BAU – em seu melhor perfil – representa a empresa bem gerenciada, independente, estável, eficiente, consciente dos riscos, controlada, focada, competitiva, progressivamente volátil. É reativa, move-se por conformidade, comando-e-controle, segundo limites ou padrões estabelecidos e planejamento detalhista. BAUN – em sua melhor proposta – diz-se mais preventiva, além da conformidade, resiliente, adaptável, reinventável ao universo de atividades. Tem mais habilidade analítica e quantitativa; reconhece melhor as oportunidades e seu papel no mundo progressivamente volátil, turbulento, complexo, aberto para interconectividade. É mais bem ajustável à globalização, ao mundo digital e à responsabilidade.

O planejamento, na BAU, é fechado, ancorado no consumo, destinado a conquistar e remediar impactos, quando denunciados. Na BAUn, é aberto, sistêmico, compartilhado, a fim de prevenir para não ter que curar. É focado nas consequências e inspirado na elasticidade do mercado e grandes interesses da sociedade. A BAU se move para o lucro e a BAUn não apenas, pois inclui o propósito e mudar para melhor.

A BAU é conduzida por dirigentes, que almejam o topo da hierarquia em organogramas que refletem o poder no poder, regido por obediência e com o compromisso de melhorar para o investidor. O CEO é de curta duração, com bônus e promoções. Na BAUn, o poder é embutido, distribuído e está nas ideias, inovação e melhoria para as pessoas. A BAU pensa em projetos e fazer o que é certo para o negócio. A BAUn considera sistemas, fazer o certo para o negócio, pessoas e o planeta. A liderança na BAU é por posição atribuída e superação de números previstos (forecast), com cronograma e metas físicas. Na BAUn por posição conquistada; facilitação de equipes; falar e entregar (walking the talk).

Na BAU, os recursos da terra são a base para “o negócio é o negócio”. Na BAUn, são bens comuns de interesse difuso. O espaço para a BAU é o mercado, com economia de escala, monopólio, aquisições e fusões. O concorrente é para ser superado, vítima da competição cumulativa a curto prazo. Para a BAUn é o Planeta, a extensão da base da pirâmide, affordability, cadeia de valor, comunidade e justiça social. São as parcerias estratégicas, a associação interinstitucional e as novas formas de negócios, como princípios de longo prazo.
A BAU se preocupa com o máximo retorno do Capital, foco no crescimento continuado e Bottom Line Financeiro. A BAUn busca criar valor para as partes envolvidas com foco na melhoria compromissada com desmaterialização e detoxificação integradas aos ganhos econômicos.
O retorno, de curto prazo na BAU, é desejado por redução de custos por unidade de produção, aumento do valor do produto e alta margem de lucro, aumento de vendas e ganhos por diferenciação de produtos. A BAUn busca por conservação do caixa financeiro sem desprezar a melhoria das condições de consumidores e outras partes.

A BAU preza a marca, o conhecimento do consumidor e o investimento de impacto para gerar ganhos financeiros. Na BAUn, prevalecem: imagem, reputação e conhecimento da comunidade. A BAU reforça estruturas rígidas, inspiradas em medição, controle e redução de usos e despesas. A BAUn promove o empreendedorismo natural, cocriatividade, flexibilidade e gestão do conhecimento.

O processo produtivo da BAU é aberto, baseado em extrair recurso, aquecer, modificar, transportar, consumir, despejar restos, sem considerar a capacidade de carga. A tecnologia é para produzir mais, com ganhos de eficiência. Na BAUn, é o fechamento de ciclos (economia circular), comprometidos em tomar recursos emprestados, usar, prestar serviços e devolver matéria prima. Para a BAU, o produto (com qualidade superior e funcionalidade) deve atender e dar prazer ao consumidor, com diversidade e mesmo com a não-necessidade. Na BAUn, é para necessidades reais.

Por João S. Furtado

Leitura recomendada
Hutchins, Giles. 2013. The nature of business. New Society Pub.223 pp.
Dietz, R. & O’Neill. 2013. Enough is enough. BK Barrett-Koehler Publ., 240 pp.
Sukhdev, P. 2013. Corporação 2020. Planeta Sustentável. 378 p.

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Print Friendly, PDF & Email

publicado em 26/09/16 por

Think and do Tank Sustentabilidade

O que é Sustentabilidade?


Já reparou que cada um tem uma definição do que é Sustentabilidade? Sustentabilidade para mim é diferente de sustentabilidade para você, que é diferente de sustentabilidade para as empresas, que é diferente de sustentabilidade para os governos, e assim por diante. Mas será que todo mundo sabe realmente o que é Sustentabilidade?

A palavra pode parecer difícil, mas o conceito é fácil. Por isso, o Instituto Jatobás iniciou a campanha “O que é Sustentabilidade?”.

A campanha pretende mostrar que existem diversos meios e ferramentas para promover o desenvolvimento sustentável, mas as preocupações são sempre as mesmas: sobrevivência, qualidade de vida e garantia de um futuro para as próximas gerações.

Sustentabilidade na prática é de um jeito para cada um, mas Sustentabilidade para todos é garantir e equilibrar as condições ambientais, econômicas e sociais necessárias para que tudo possa evoluir para melhor, por tempo indeterminado, respeitando, assim, o direito das gerações futuras de alcançarem sua própria sustentabilidade;
dispor de meios para que as pessoas – individualmente ou em coletividade – possam viver com equidade, qualidade e justiça, sem esgotar ou danificar, irremediavelmente, os bens naturais;
criar condições para o funcionamento e a qualidade dos relacionamentos;
conceber os meios e instrumentos para que os sistemas – naturais ou inventadas pelos humanos – possam desempenhar suas atividades e criar valor para todas as partes interessadas, com ou sem o propósito de lucro.
Desenvolver ou evoluir para melhor não significa crescer ou expandir de qualquer maneira; e ser melhor não significa ter mais.

Sustentabilidade para todos requer o entendimento de que tudo o que existe na Terra – e no Universo como um todo – forma um grande sistema no qual o comportamento de qualquer um dos integrantes exerce influência sobre os outros. Por isso, é muito importante que os impactos maléficos – causados por ações humanas – sejam evitados, pois, as consequências acabam se voltando contra os próprios humanos.

Sustentabilidade para todos requer mudança no modo de pensar: de agora para o futuro; de aqui para o Planeta como um todo; de competição para cooperação e compartilhamento; do individual para o coletivo.

Compartilhem suas ideias e participem de nossa campanha. Juntos, podemos construir um caminho mais solidário e sustentável!
... leia maisocultar

veja no Facebook

Related Articles

consumidor

Vamos mudar o modo de consumir? Que tipo de consumidor você é?

Vamos mudar o modo de consumir? Que tipo de consumidor você é?…
agenda-presidenciaveis

Agendas aos Candidatos à Presidência do Brasil, 2014: releitura.

Agendas aos Candidatos à Presidência do Brasil, 2014: releitura. By : Joao…
Capitalismo_economia_desenvolvimento_humano

Capitalismo, economia neoclássica e desenvolvimento humano

Capitalismo, economia neoclássica e desenvolvimento humano By : Joao Furtado In :…
Business_As_Usual

Negócios usuais ou Não usuais: está feliz em seu trabalho?

A expressão Business as Usual (BAU) percorre o Planeta e identifica a…
agua_condominios

Água em condomínios e responsabilidade social

Água em condomínios e responsabilidade social By : Joao Furtado In :…
agricultura_urbana

O renascimento da agricultura urbana

O renascimento da agricultura urbana By : Paulo Henrique Sica In :…